13 junho, 2017

CLONAGEM

Magritte | Golconda

Não entendo por que razão, quando se fala de clonagem humana, aparecem sempre umas pessoas eivadas de espírito humanitário e com ataques de pânico por acharem que isso iria pôr em perigo a liberdade humana e a consciência individual. Perguntem a 10 milhões de portugueses o que fariam se lhes saísse o Euromilhões. O que fazem numa terça-feira à noite. O que pensam da vida. Ou o que fariam se tivessem na mão a lâmpada de Aladino. Numa época em que se vive obcecado com as estatísticas e as sondagens e em que há tantas respostas massificadas, acho estranho falarem apocalipticamente nos perigos da clonagem, quando esta é, há muito, uma evidência sociológica.