26 junho, 2017

ACORDAI

Elliott Erwitt

Dizer que se deve defender um acordo ainda que ele seja imperfeito, é de uma enorme redundância. Um acordo é, por natureza, imperfeito. Se há um acordo é porque há desacordo, o qual não é apagado pelo acordo, acontece apenas que as partes se limitam a perder o menos possível. Um acordo será mesmo uma manifestação da imperfeição humana, da impossibilidade de todos os seres humanos perseguirem os mesmos fins e valores. Ainda assim uma imperfeição suportável e até mais do que isso, desejável. Leões e gazelas, esses é que jamais chegarão a um acordo.