06 junho, 2017

A LIVRARIA

Alfred Eisenstaedt

Casal de meia idade, ar turístico, de mão dada, em ritmo de caminhada. Por mero acaso, ela olha para o lado e resolve parar a marcha para observar melhor. Feita a observação, exclama então para o marido, com manifesto entusiasmo (em espanhol): "Esta livraria é conhecida!". Dito isto, quase automaticamente, posicionam-se de costas para a livraria conhecida, para ele, com a rapidez de um pistoleiro, sacar do telemóvel, esticar o braço e disparar perante dois sorrisos rasgados pela alegria de estarem mesmo em frente a uma livraria conhecida. Cumprido o objectivo, o marido volta a guardar o telemóvel e retomam a sua turística caminhada. A esta hora, no espaço virtual de uma qualquer rede social, já deverá estar imortalizada perante a parte da humanidade que escolheram para observar e aplaudir a sua heróica passagem pelo mundo, a sua histórica passagem pela livraria conhecida. É tão fácil ser feliz.