02 junho, 2017

A IDEOLOGIA INGLESA


Mesmo à minha frente, uma rapariga da qual provém um perfume ostensivamente barato e com uma blusa de alças bastante aberta atrás. Nas suas costas, tão portuguesas como as minhas, está desenhada uma famosa frase na língua de Shakespeare mas que não é de Shakespeare nem de alguém que escrevesse na língua de Shakespeare: «What doesn't kill you makes you stronger». Centro-me na frase que ocupa uma parte significativa das costas logo abaixo do pescoço e penso no Inglês não só como língua mas como uma ideologia. Pouco depois, quando já me preparava para pagar o saco de laranjas que levava na mão, fui ainda levado a pensar que talvez esteja mesmo certa aquela outra frase escrita na mesma língua em que foi originalmente escrita a frase tatuada nas costas da rapariga, segundo a qual a ideologia dominante é sempre a ideologia da classe dominante.