24 maio, 2017

UNTER DEN LINDEN AO VIRAR DA ESQUINA

Unter den Linden, 1900

Há várias coisas de que não gosto em Torres Novas mas uma das que gosto é ser uma cidade que parece uma aldeia ou uma aldeia que parece uma cidade. Eu tenho um rio que não é o rio da minha aldeia mas tenho as tílias da rua da minha escola, agora, na Primavera, que me fazem não pensar em cidades que existem para além delas: Bath, Edimburgo, Berlim, Trieste, Baden Baden, Dubrovnik, S. Francisco, Quioto, Sydney, Buenos Aires ou Marraqueche. Passar todas as manhãs por baixo delas, respirando o seu aroma até entrar na escola, faz perceber que uma cidade está longe de ser apenas o lugar onde se trabalha e se dorme. Todas as cidades têm coisas que foram inventadas para a felicidade das pessoas que lá vivem. Na minha, tenho as tílias da avenida do sítio onde trabalho, que não fazem pensar em nada. Passar debaixo delas de manhã cedo, é só passar debaixo delas de manhã cedo. E isso é tudo.