30 novembro, 2016

O DISCÍPULO

Rembrandt | O filósofo em meditação

Encontro no supermercado um aluno a quem dei aulas de filosofia há uns quinze anos e que não via desde essa altura. Encontro emotivo, conversamos um bocado e, no fim, engolindo em seco e com uma expressão meio comovida, diz-me que eu o tinha marcado como professor. E para mostrar que não estava a dizê-lo só da boca para fora, lembrou ter sido comigo que aprendeu a palavra "estultícia" ou ter sido comigo que ficou a saber que, ao sermos apresentados a alguém, fica melhor dizer "muito gosto" do que "muito prazer". 
Ainda há quem diga que dois anos de filosofia não servem para grande coisa.