13 maio, 2015

SALA DE DELFOS


Vai começar a época de exames, tendo já saído o mapa das vigilâncias. Nesta primeira fase calharam-me duas. Ao contrário da maioria dos professores, eu adoro o serviço de vigilâncias. Nos dias que correm é um verdadeiro luxo estar ali, durante duas horas inteiras, sem poder falar para alguém ou alguém para mim, como um monge na sua cela feita de paredes e silêncio, vendo apenas o tempo passar, tranquilamente, como o correr da água na clepsidra. Eu gosto muito de ensinar o que outros vão aprender. Mas também gosto muito de estar por ali, quedo e mudo, num exílio e torpor pré-rafaelita, sem nada para ensinar, apenas me aprendendo a mim mesmo.