28 abril, 2015

NORTH BY NORTHWEST

August Sander, c-1940

Três jovens alemães vinham a jogar às cartas num comboio. Simpáticos, tudo bons rapazes, com ar de férias. Se em vez de terem nascido no final do século, tivessem nascido algumas décadas antes, em vez de estarem alegremente a passear num comboio em Portugal, poderiam estar a combater russos no inferno de Estalinegrado ou a empurrar judeus para dentro de comboios. Se os jovens alemães que estiveram no inferno de Estalinegrado ou a empurrar judeus para dentro de comboios tivessem nascido umas décadas depois, poderiam andar agora a passear em Portugal.

Quando Dante desce ao Inferno pela mão de Virgílio, vai lá encontrar Ovídio, Sófocles, Platão ou Aristóteles. Não estão lá por serem maus rapazes mas apenas porque tiveram o azar de nascer antes de Jesus Cristo. Um  actor pode fazer hoje de Caliban e, anos depois, de Próspero. Também os seres humanos que podem variar consoante os palcos cujas peças são encenadas  pela história, não serão assim tão diferentes entre si. Nós, seres humanos, não somos tipos especialmente bons ou maus. O que existe é apenas uma fortuita oportunidade para sermos bons ou uma fortuita oportunidade para sermos maus. Razão tinha Machado de Assis ao dizer que o acaso é um deus e um diabo ao mesmo tempo.