14 outubro, 2014

MOVIMENTO E REPOUSO

John Chillingworth, 1950's

Desde Aristóteles que as leis do movimento e do repouso são associadas à Física ou à Astronomia. Muitos séculos mais tarde, Thomas Hobbes recorreu a elas mas para organizar o seu pensamento político cuja tese central consiste em defender a submissão das vontades individuais ao poder de um Estado forte.
Mas estas leis do movimento e do repouso podem ser ainda mais versáteis. A felicidade tem muito que ver, claro, com a sorte, categoria que Aristóteles não deixou passar em branco para se referir à vida feliz. Mas a felicidade também está relacionada com uma certa perícia no modo como se gerem as leis do movimento e do repouso. O que torna muitas vezes as pessoas infelizes é a maneira como gerem a sua relação com o movimento e o repouso: procuram o movimento quando deviam procurar o repouso, procuram o repouso quando deviam procurar o movimento. Com a felicidade passa-se o contrário: trata-se de procurar o movimento quando é o movimento que se deve procurar, mas o repouso quando repousar é preciso.