02 maio, 2014

BOM FIM DE SEMANA

Julia Margaret Cameron | Estudo, 1865

Ó doce espontânea
terra quantas vezes te têm
os senis


     dedos dos
lascivos filósofos atormentado
e
tacteado

,tem o malicioso polegar
da ciência penetrado
a tua


            beleza        .quantas
vezes te têm religiões tomado
sobre os teus descarnados joelhos
apertando-te e

açoitando-te para que concebas deuses

                            (mas
fiel
à incomparável
cama da morte o teu
rítmico
amante

                 tu respondes-lhes

apenas com

                         a primavera)

E.E. Cummings, tradução Cecília Rego Pinheiro