30 dezembro, 2013

ELE E ELA

Anders Petersen | Café Lehmitz, Hamburgo, 1967

Ele: muito feio, sem gracinha nenhuma, fisicamente desajeitado, expressão de indigência no rosto, o tipo de homem que facilmente se presume que jamais conseguirá arranjar mulher.
Ela: muito feia, fisicamente desajeitada, tão pouca gracinha quanto a dele, expressão não menos indigente no rosto, o tipo de mulher que facilmente se presume que jamais irá conseguir um homem. 
Mas conseguiram: são um do outro! Vejo-os, há muitos anos, sempre juntos, em Torres Novas.Creio que nunca os vi a falar um com o outro mas também não me parecem com muita vontade de o fazer. Para quê? Cada um deles é o espelho do outro e maior felicidade do que essa não deve haver.