10 outubro, 2012

ANTI-PSICOBIOGRAFIA

                                                                           William Hope

Para a Elsa, que está muito longe de ser uma sombra.

Num dos capítulos de Para Acabar de Vez com a Cultura, o génio nova-iorquino imagina um homem que sente necessidade de rever a sua autobiografia para poder incluir-se nela. Enfim, aconteceu ter-se esquecido de si mesmo. Como piada, é sensacional: um homem esquecer-se de si mesmo na sua autobiografia. Mas será assim tão engraçado? Dei por mim a pensar até que ponto não haverá por esse mundo fora tanta gente que se iria esquecer de aparecer na sua autobiografia. Há quem se possa dar ao luxo de escrever uma autobiografia. Felizardos, esses, que passam pelo mundo, transformando-o no seu próprio lar. A maioria, porém, estaria condenada a uma anti-biografia. Almas penadas, que não são da Terra nem do Céu, que parecem ser de lado nenhum.