11 dezembro, 2011

CORES


Um dia, a pintora Maria Helena Vieira da Silva mudou de casa. Com montes de livros para arrumar nas prateleiras, alguns amigos decidem fazer-lhe uma surpresa, poupando-a dessa enorme maçada. Sem ela saber, levaram as caixas para a nova casa, arrumando os livros nas estantes de acordo com um critério racional e verosímil que toda a gente segue: dispor os livros por temas e autores.
Entretanto, quando a pintora chega à nova casa reage mal e sem conseguir esconder a sua desilusão.  Queria os livros arrumados por cores. Como eu a entendo.