22 setembro, 2011

LE GENOU CLAIR

9 comentários:

Ivone Costa disse...

Rohmer não diria melhor. :)

José Ricardo Costa disse...

Filmaria certamente melhor...

marteodora disse...

"Clair" e rugoso ;) resultando numa bela imagem.
Estava a ver que a etiqueta "As minhas fotografias" não voltava.
E tu sabes o quanto gosto delas.

Isabel Pires disse...

Ao olhar para esta foto fiz imediatamente uma associação com o post aqui publicado a 20 Setembro 2011. O que terá maior peso: o elemento que está em primeiro plano ou o fundo que o envolve? Se tivessemos este genou clair sobre um fundo negro, sentir-nos-iamos imbuídos de uma sensação de tranquilidade, de beleza, a que julgo esta foto apelar? Penso que não. Nesse caso estaríamos perante um ambiente asséptico, qual protecção da peça escultórica.
Aqui, vejo o fundo como elemento principal, porque nitidamente distintivo, da foto. Pelo menos gosto de a olhar desta forma, vejo harmonia nesta perspectiva. Le genou, apesar de ter uma dimensão substancial, ocupando quase metade do rectângulo, entendo-o como bem equilibrado neste jogo de perto/longe, dureza/sensibilidade, material/imaterial, estática/movimento, exuberância/recato.
Pelas várias leituras possíveis, esta foto é muito interessante, ainda mais pelo facto de ser publicada na transição do Verão para o Outono.

José Ricardo Costa disse...

Enfim, Margarida, deu-me para aqui. De qualquer modo, obrigadinho, vindo de quem vem, fico todo contente.

Isabel, as coisas que tu consegues ali ver, até me deixas envergonhado. Era só mesmo uma piada sobre o título de um filme.

josé manuel chorão disse...

É espantosa a quantidade de coisas fascinantes que se conseguem dizer sobre um joelho, essa importantíssima (misteriosa, sobrenatural, até) parte do corpo humano.De pedra, ainda por cima. Ou por baixo. Estou literalmente de joelhos a tremer. Acho que me vou sentar...

José Ricardo Costa disse...

Por uma questão de defesa, acho que devias dedicar-te mais ao ombro. Na nossa idade toda a cautela é pouca.

Alice N. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José Ricardo Costa disse...

E eu fico genouinamente agradecido :)