18 julho, 2011

PUBLICAÇÃO EUROPA-AMÉRICA


Os Estados Unidos da América são uma criação europeia. Um produto laboratorial que mistura quimicamente a filosofia europeia com a religião europeia, ou seja, o cristianismo (Apesar de centros cristãos importantes como os de Alexandria ou Antioquia, o cristianismo foi feito e refeito na Europa) e um imenso desejo de liberdade individual, política e económica. Não podemos imaginar os Estados Unidos da América sem o Evangelho mas também sem a filosofia política de Locke ou influências iluministas (basta pensar em Thomas Jefferson ou Thomas Paine) e a relação com a coroa britânica.
Porém, apesar da raiz europeia, estes indómitos filhos de europeus seguiram o seu próprio percurso. Um percurso tão seu que é perfeitamente possível pensar na Europa e na América como dois mundos completamente diferentes, apesar de vários aspectos comuns poderem obnubilar ou disfarçar tais diferenças.
Hoje fala-se da rivalidade entre o dólar e o euro, das agências de rating americanas que desejam dar cabo da economia europeia, dos interesses geoestratégicos de uns e de outros. Muito bem. Mas, para além disso, as diferenças entre a cultura europeia e a cultura americana são absolutamente inequívocas.
Vale a pena teorizar sobre isso? Não, nada. Basta olhar para esta fotografia. Está lá quase tudo.

3 comentários:

josé manuel chorão disse...

Fantástica foto.
Eu, europeísta por natureza e convicção, mantenho-me fiel aos valores, à filosofia e à estética europeia. Apesar de reconhecer a validade dos (excelentes) argumentos americanos.
Nada como a velha e boa Europa...

jrd disse...

Não entendo a inveja (será?) que a frente europeia tem da norte-americana. Eu não trocava.

Estrela N. disse...

Eu trocava.
Nas férias.
;)