26 junho, 2011

TETRALOGIA


                                                                   Monet|Lírios Aquáticos

Antigamente achava muita piada àquela coisa de o John Zorn dizer que gostaria de poder tocar a Tetralogia de Wagner em meia-dúzia de segundos. Hoje, acho bem mais interessante a possibilidade de transformar uma zorniana música de meia-dúzia de segundos numa espécie de tetralogia de Wagner. É muito bom ter 50 anos.

(O Delito de Opinião nomeou o Ponteiros Parados blogue da semana. Aqui fica o meu sincero agradecimento pela nomeação ainda que acompanhado de alguma perplexidade.)

3 comentários:

LR disse...

Deliciosa síntese, como sempre (hoje resolvi comentar).
Então não é bom? Claro que é! Acho o mesmo, e pelas mesmíssimas razões.
Mas porquê perplexo? (agora digo eu, perplexa...) A "bloga" é um espaço franco, onde não há júris de festival da canção.

josé manuel chorão disse...

Atão nã éi, cumpadri?
Ter 50 anos é uma beleza, uma calmaria.
Estivesse o cumpadri aqui pelas planícies e ainda se havera de aperceberi disso muito melhóri,a sentiri a brisa quente, chêrando a feno, enquanto comia a sua açordinha e observava a agitação dos caracóis (bichos dum cabrão que nã param quietos...).
Grande abraço aqui do coração das planícies, cumpadri.Vá com calma...

LR disse...

Em cima, esqueci-me de autenticar o comentário. Isto é: assinar!
Laura Ramos :)