07 outubro, 2010

CONTO DE FADAS - VII

Se eu quisesse contar-te,
não tomaria o princípio
como uma rosa por abrir,

nem havia de seguir
o percurso que, uma a uma,
as árvores desenham na luz.

Se eu quisesse contar-te,
subiria, inesperada,
à varanda de Lorca

e dir-te-ia que a lua é breve
e o mar já sossegou.

3 comentários:

Margaridaa disse...

Cara Ivone, nem sempre as suas opiniões coincidem com as minhas, mas sou sem dúvida nenhuma uma grande admiradora da sua poesia. As palavras são qb,nem a mais nem a menos, perfeitas!

Ivone Costa disse...

Obrigada, Margaridaa.

Sabe, as opiniões de quem não concorda connosco são tão importantes como as de quem concorda.

jrd disse...

A lua pode ser breve e 'Verde'. Porque não?...
bfs