30 setembro, 2010

CONTO DE FADAS - VI

É pelo rodopiar das folhas no chão
que saberás que este tempo chegou.

Porque apontam as certezas
saberás que as bússolas não dormem.

Porque se cruzam os caminhos
saberás que os deuses não partiram.

Dá-me a tua mão
e eu mostro-te a escada
por onde subiram os séculos.

Dá-me a uma palavra
e eu escreverei o teu nome
nas ruínas de um templo,
esquecido nas escarpas
onde batem as ondas.

2 comentários:

jrd disse...

Um belo poema.
Venho aqui para lembrar que ainda falta o vento.
bfs

Margarida disse...

A foto supra faz belíssimo 'pendant' com o poema.
E vice-versa.