12 setembro, 2010

CONTO DE FADAS - II

Dá-me uma palavra
e eu desato o silêncio,

abre uma janela
e eu solto a sombra,

escreve no tempo
uma canção demorada
que o calor desperta
e a noite fica longe.

Sem comentários: