16 junho, 2010

O MUNDO COMO VONTADE E REPRESENTAÇÃO


Há vários anos que numa parede em frente de uma escola secundária de Torres Novas está escrito: "AMO-TE INCONDICIONALMENTE". Provavelmente, a esta hora, o rapaz que escreveu isto já terá descoberto o mundo fenoménico da liberdade condicional.

7 comentários:

estela disse...

o facto de estar escrito na parede há já alguns anos dá razão a quem escreveu - não sei porque é que pensas que foi um rapaz ;)
eu acho mais que terá sido uma daquelas raparigas que, como eu, acredita mais em kant do que devia ;)

Margarida disse...

'o rapaz'? está assinado? e se tiver sido uma menina? nós também amamos assim - prisioneiras por vontade.

jrd disse...

E desfez-se da pulseira (electrónica)... ;)

José Ricardo Costa disse...

Caríssimas estela e Margarida, a minha psicologia barata levou-me a pensar que só um rapaz escreveria publicamente uma frase destas. Enfim, é o meu imaginário Cyrano de Bergerac, Romeo de Verona ou Vítor Espadinha de Alfama. Sim, mas é verdade, hoje há cada vez menos rapazes e raparigas!

Meu caro jrd, muito provavelmente terá deixado de sentir o pulso...

JR
JR

lira disse...

Sempre que o leio imagino também um rapaz...

PS: excelente pintura (a do post, não a do muro).

Rita TSBGC disse...

Conheço a inscrição, está num muro branco de uma escola primária ( eu sei que já não é a designação correcta mas uso-a) sempre a li como uma declaração de um Pai ou Mãe que tendo perdido batalhas legais e acesso a um filho ou filha quis deixar Inscrito na via pública o seu Amor Incondicional...
( os olhos contam histórias misturando a verdade e a memória)

PR disse...

Até que enfim JR! Até que enfim um romântico que vale a pena. Caspar Friedrich e o seu "Viajante sobre um mar de névoa".Até que enfim. PR