19 maio, 2010

VISÃO



Penso, logo existo? Não. Vejo, logo existo. O que vêem estas três pessoas? Vêem o que não vê o cavalo, olham para o que as transcende mas que não transcende o cavalo. Ver é a primeira condição para entender o mundo mas, mais importante ainda, a condição para percebermos o que não entendemos do mundo e a condição para percebermos que somos alguém que está no mundo. É assim que começa a arte, a religião, a filosofia.

2 comentários:

jrd disse...

O grave é que a maioria só olha, não vê.

José Trincão Marques disse...

Ou, existo, logo penso. Na medida em que a existência de cada um contribui para a sua maneira de pensar e de ver o mundo.