11 maio, 2010

AO CONTRÁRIO DE HAMLET

Bem, eu sei que já tive melhores dias, porém, se fosse receber o Papa não calçava uns sapatos abertos no calcanhar, de salto indistinto entre o nada e coisa nenhuma, não vestia uma saiota branca de rachinha atrás, nem um blazer azul navy como se fosse embarcar para um cruzeiro no Mediterrâneo.
Além disso, jamais entenderei o hábito que estas senhoras têm de se apresentarem de mãos a abanar. Nem uma clutch discreta, nem uma qualquer malinha clássica, pequena e distinta.
Os tempos mudam: agora, para os lados da Dinamarca é que está tudo bem.
Post-scriptum: este post não traz fotografia ilustrativa porque é um blogue de bom gosto.

3 comentários:

jrd disse...

Nem mais, na Dinamarca está tudo bem.
Já cá pelo reino só há: "Words, words, words."

estela disse...

:))

tília disse...

o pior nem foi a fatiota...