05 fevereiro, 2010

LAGOS - 1935


2 comentários:

graça martins disse...

Espantoso! O teu comentário e recolha fotográfica. De facto faz falta o resgatar do tempo lento. Suspiro...Bom! Mas dança é dança!
Abraços,
g

Não digo disse...

Acredito que parar no tempo é exactamente como todos nós estamos.
NÂO é o tempo que passa.
nós é que passamos por aqui e deixamos marcas e sinais.

o tempo é espaço e se soubermos e acrediarmos fazemos coisas INIMAGINÀVEIS.

parabens
bom blog.