17 fevereiro, 2010

JACQUES TATI, O MEU TIO - II


Irei, amanhã de manhã, terminar a teoria do conhecimento de David Hume, depois de ter leccionado a de Descartes. Irei dar o dobro das aulas que teriam sido necessárias. E porquê? Porque sou absolutamente caótico e desorganizado a dar aulas. Detesto planificações, conteúdos, objectivos, estratégias e recursos. Sei como começo as aulas, nunca sei como as acabo. Pelo meio, perco-me com coisas inúteis, supérfluas, e que muitas vezes não têm uma relação directa com o tema da aula. Ainda na anterior, comecei a falar de impressões e ideias e acabámos a discutir música.
Isto faz-me lembrar a casa de Mr Hulot. O percurso que ele tem que efectuar desde que entra no prédio até chegar ao seu apartamento é absolutamente delicioso, todo um programa. Sobe, desce, volta a subir, anda para a esquerda e direita até, finalmente, entrar em casa. Precisamente o contrário da casa da sua irmã e cunhado, onde tudo é funcional e cheio de botões, revelando uma perfeita e planificada geometria. Que sejam felizes assim.

4 comentários:

addiragram disse...

O prazer de discorrer. A casa da irmã é insuportável.

JMV disse...

Delicio-me...uma espécie de vingança através da sua prosa.Obrigado. E agora vou acabar de preencher o quarto de sete relatórios...Sobre o quê? Ora, e desde quando é que isso interessa num relatório?!?

Mafalda disse...

A minha professora de Filosofia tambem faz isso e é absolutamente fascinante.
Por outro lado, a minha professora de Biologia também não planifica as aulas e já não é tão interessante, digamos que até é um raciocínio muito desorganizado mesmo, ao ponto de nós não sabermos exactamente que apontamentos tirar.
É engraçado ver como resulta com uma disciplina e não resulta com outra.

DESIGN TÊXTIL disse...

É isto que me anima. Gente de sucesso, sem planilhas, sem planejamentos, sem esquemas. Tenho q me inspirar nelas, a ficar frustrada com o sucesso dos organizados, que andam em linha reta. AHHAH
Muito bom!!
Andar em zig zag, pode-se demorar a chegar, mas chega-se com um conteúdo maior. AHAHAH