01 novembro, 2009

REENCARNAÇÃO

Hoje estive a explicar a Revolução Liberal de 1820 ao meu filho, matéria que vem para o teste de História de terça-feira. Expliquei que havia um descontentamento muito grande na população pelo facto de a corte continuar no Brasil e, em Portugal, os ingleses dominarem cada vez mais social e politicamente. Ele, com o ar de quem vê nisso a coisa mais natural do mundo, reage: "E qual era o problema ?"
O ano passado, em Londres, onde estava pela primeira vez, íamos a sair da estação de metro de Russell Square quando, assim de repente, se sai com esta: "Não sei porquê, mas em Londres sinto-me em casa".
Eu tive em tempos, confesso, a minha fase materialista dialéctico. Sei que há pecados de juventude que devem ser combatidos. Só não queria era passar para o espiritismo, o ocultismo e toda o folclore esotérico da reencarnação. Mas admito que não é fácil.

1 comentário:

estela disse...

parece-me uma reincarnação bem humorada, very british indeed ;)

cá por casa, no domingo o meu - que só tem 4 anos - queria também ir para o céu, para estar ao pé dos dinossauros e conversar com eles (embora morra de medo do cão da vizinha!). levou então com uma dose de budismo e pode agora sentar-se contente a falar com as plantas cá de casa - quem sabe que dinossauros elas já foram ;)