26 novembro, 2009

OS DIAS REPETIDOS

Há um deus antigo
sentado, à porta do meu dia.

Não traz palavras nem prenúncio de um gesto.
Segue a minha voz,
do início da luz
ao recorte da noite.

3 comentários:

jrd disse...

São curtos os dias no Inverno e os deuses, antigos e modernos, precisam de nos escutar, mesmo quando o tempo é escasso.

Margaridaa disse...

Belo!

Alice N. disse...

Calam-se os deuses ante a Musa e o seu (en)canto.