02 novembro, 2009

DIÁLOGO ENTRE UM ATEU E UM PADRE CATÓLICO

A razão e a fé são muito mais do que dois jogadores de campeonatos diferentes. Pertencem a modalidades completamente distintas. Não podem, por isso, competir entre si. Que jogo irão jogar o Cristiano Ronaldo e o Roger Federer? É impossível jogarem o mesmo jogo. Um quer chutar numa bola para que entre dentro de uma baliza. O outro pretende, com uma raqueta, lançar a bola para um espaço fora do alcance do seu adversário. Não vale pois a pena jogar um jogo impossível. Um jogo cujos objectivos, motivações, pressupostos, regras, são completamente diferentes.
Mas são ambos desportistas. E, nessa condição, poderão fazer o mesmo tipo de preparação física. E padecerem das mesmas lesões. E gostarem dos mesmos livros, dos mesmos filmes, das mesmas cidades. E gostarem de jantar juntos.
Habituados a ganhar nos seus campeonatos, sabem que, entre si, nenhum deles poderá ganhar. Mas isso, perante a amizade que poderá existir entre eles, é o que menos importa.

2 comentários:

jrd disse...

Não fora os "apanha bolas" invadirem abruptamente o recinto, e o jogo seria limpo.

sLx disse...

Mas num aspecto elas são opostas. Uma reforça a sua crença na evidência, a outra reforça a crença quando vai contra a evidência. E nesse sentido, não me parece que possam ir juntas a, pelo menos, alguns tipos de jantares.