27 outubro, 2009

PALAVRAS E EXPRESSÕES QUE DETESTO

Velasquez, Camponeses à Mesa
POPULAR.
Ainda ontem ouvi uma jornalista dizer à porta de um tribunal que se encontravam por ali alguns populares. É uma palavra que há muito me persegue durante os telejornais.
Ou são populares que se manifestam por causa de uma passagem de nível. Ou uma criança que foi salva por populares. Ou populares na rua a festejar qualquer coisa. Mas, populares, porquê? Não seria mais simples e, já agora, socialmente mais bonito, dizer que se encontram algumas pessoas à porta do tribunal? Ou que algumas pessoas se manifestam contra uma passagem de nível.
Ou se trata de um conceito técnico que os jovens jornalistas aprendem durante o curso, cujo alcance, eu, pobre leigo, não alcanço, ou então há aqui um qualquer preconceito classista e social relativamente a pessoas que se vestem de uma certa maneira, têm certas profissões e que não frequentam os meios urbanos e trendy dos jovens jornalistas.
Quando os jovens jornalistas se divertem à noite nos sítios in de Lisboa, estes encontram-se cheios de jovens, de estudantes ou até de pessoas na casa dos 40 ou 50. Se, porventura, aparecerem na televisão alguns moradores a protestar por causa do barulho nocturno, sejam idosos, operários ou trabalhadores não qualificados, já passarão a ser populares. Absolutamente vergonhoso e repugnante.

6 comentários:

zemanel disse...

Nem mais: muito bem visto!
Cumprimentos,

jrd disse...

Jornalismo de "classe", sem classe...

marteodora disse...

És tu com os populares e eu com as "instituições". Hoje o país não passa sem ter "instituições", sem ter crianças não em jardins-de-infancia ou colégios, mas em "insttituições". Mas pior pior é ter crianças e velhos "institucionalizados"... porque ninguém os quer.
Bleque (faço eu) :S I hate this.

addiragram disse...

Nem mais! A discriminação sempre presente e incrustrada.

Kamaroonis disse...

Não perceberam...
É apenas uma terrível conspiração para beneficiar o PP... Eles estão por todo o lado... :)

VNI disse...

Concordo inteiramente, mas há pior, desculpe mas há muito pior, como ouvir na rádio, numa rádio conhecida, com grandes audiências, "deve de ser" e óvidos(tradução:ouvidos) e "óvir", estas são aquelas que me fazem ficar com os cabelos em pé!!!!
Eu sei, eu sei que isto são erros e não expressões, mas não resisiti, eu nem sou muito formal mas isto é tão feio!Só me lembro da minha mãe a resmungar "não sei como ouves estas coisas, falam mesmo mal, devem ter tido uma péssima primária"!!!