09 outubro, 2009

O SOM SEM FÚRIA

Estou, desde manhã cedo, a trabalhar no silêncio do meu escritório mas há muito que sou importunado por um permanente e tonitruante chinfrim de não sei quantas campanhas eleitorais que por ali andam para cima e para baixo.
É profundamente desagradável. Mas prefiro uma manhã perdida por causa do barulho, ao silêncio ensurdecedor em que este país viveu durante 48 anos. Perante tamanha evidência, que valor tem uma manhã de trabalho perdida?

1 comentário:

Margarida disse...

Não haveria melhor ponderação.