17 setembro, 2009

O HOLOGRAMA



Eu sempre quis identificar o eng. Sócrates com qualquer coisa de inumano mas sem nunca ter conseguido chegar à associação fatal. Há ali qualquer coisa de artifical, de mecânico, de postiço, de ilusório que sempre me provocaram um enorme desconforto mas que nunca consegui explicar bem. O que ainda me vinha à cabeça eram aqueles cyborgs humanos por fora mas máquinas por dentro.
Porém, hoje, graças a Miguel Gaspar (PÚBLICO, sem link), percebi finalmente de que parece feito o engenheiro: um holograma. Uma pura emissão de feixes luminosos produzidos por uma engenhosa máquina de marketing e propaganda.

3 comentários:

addiragram disse...

Aquilo que também se costuma chamar "Falso Self".

Mafalda disse...

Explêndido. Associação perfeita!

AnaT disse...

Ao assistir ao desenrolar das noticias desta semana fico mesmo assustada. Primeiro porque ha a inacreditavel possibilidade desse fenomeno voltar a ser primeiro-minitro (mesmo incrivel!!!) e segundo...mais 4 anos pelo menos de asilo cultural.
Uma unica palavra: MEDO.
fantasma, holograma ou coisissima nenhuma...enfim...