11 setembro, 2009

LEITE COM GROSELHA, ERGO SUM



Hoje, ao fim da tarde, ainda deu para ir a Castelo de Bode dar um mergulho. Quando ia no IC3, com os vidros do carro abertos, fui invadido por um cheiro que imediatamente me fez recuar mais de 40 anos. O cheiro de leite com groselha.

Quando fui operado à garganta davam-me, na Casa de Saúde, todos os dias leite com groselha para ajudar a cicatrizar. Que me lembre, nunca mais voltei a beber. Hoje, quando chegou até mim esse cheiro (sabe-se lá de onde), reconheci-o como se ainda ontem tivesse bebido.

Razão tinha Hamann quando, a respeito dos iluministas franceses, dizia que estes não percebiam nada da vida, lá, em Paris, onde o monstruoso cogito relegou para a sombra o sublime sum.

1 comentário:

addiragram disse...

Todas essas nossas memórias vividas estão prontas a "saltar" a qualquer momento, e as memórias olfactivas são das mais antigas.