03 setembro, 2009

DOIS PORTUGUESES EM OXFORD

Isaiah Berlin, na sua casa de Oxford, tinha dois empregados portugueses: Casimiro e Claudina Botelho. Claudina era uma exímia cozinheira graças à qual os ilustres convidados políticos e intelectuais de Headington House ficavam mais pacificados com o mundo e a vida. Casimiro, como diz Michael Ignatieff, biógrafo de Berlin, era uma espécie de Batman do filósofo, um amigo que tudo fazia para lhe não faltar nada.
É, pois, com enorme orgulho e elevado espírito patriótico que dou a conhecer aos leitores deste blogue a brilhante carreira de dois portugueses em Oxford.

1 comentário:

José Borges disse...

Bom, eu cá não me importava de ser o faz tudo de alguém como Isahia Berlin...