16 agosto, 2009

HUMANO, SIMPLESMENTE HUMANO


Vi, há pouco, tendo a porta de Brandeburgo como sombra, o final dos 20 km marcha femininos. Gostei de ver o modo como o público aplaudiu a última classificada, uma atleta de El Salvador que, em esforço, chegou muito depois das outras.

Aplaudir assim uma última classificada, 60 e tal anos depois de, junto àquela porta, ser enaltecida uma raça superior e perfeita, não pode deixar de ser comovente e uma vitória da verdadeira humanidade. E mais: um sério aviso para um tipo de sociedade com a qual sonham alguns políticos modernos e democratas.

1 comentário:

jl disse...

"Ponte" muito bem feita!

Atenção, que eles estão aí.