18 agosto, 2009

GUERRA E PAZ - XLVIII


"Smolensk, contra a vontade do imperador e de todo o povo, é abandonada. Smolensk é incendiada pelos seus próprios habitantes enganados pelo governador; o povo de Smolensk, arruinado, parte para Moscovo, dando o exemplo a outros russos pensando apenas no que perdeu e instigando o ódio pelo inimigo. Napoleão avança, nós recuamos, e assim se aproxima aquilo que iria destruir Napoleão".

Há o abandono de uma cidade que, contra a sua vontade e do imperador, é incendidada pelos seus habitantes, que partem arruinados e enganados. Napoleão avança. Os russos recuam. No fim, perde Napoleão, os russos ganham. Razão tinha o russo Alexander Herzen, o grande e verdadeiro herói de Isaiah Berlin, ao dizer que a "História é a autobiografia de um homem louco".

1 comentário:

José Borges disse...

Completamente louco...