12 julho, 2009

OS CAVALOS TAMBÉM SE ABATEM


O moderno conceito de after-hours é verdadeiramente impressionante. Continuar a dançar depois de ter passado a noite a dançar. Continuar a beber depois de ter passado a noite a beber. Para quem começar a vacilar, existem uns comprimidos giros e às cores que permitem continuar a dançar, a dançar, a dançar até os cavalos serem completamente abatidos.

O conceito diz tudo: um tempo depois do tempo. Como se houvesse tempo depois do tempo. O tempo foi feito para que vivêssemos dentro dele e ir para além disso significa ir para além de nós próprios.

O hipotálamo, um pequeno núcleo do cérebro que regula o equilíbrio homeostático do organismo, por exemplo, a fome, a sede, o sono, tem dois centros: um centro activador e outro inibidor. Sabe o que acontece se porventura o centro inibidor do hipotálamo de um cão for desactivado? O cão come, come, come, sem conseguir parar de comer.

Victor Hugo dizia que quanto mais conhecia os homens mais gostava dos animais. Eu não vou tão longe. Mas concordo com a ideia segundo a qual, em muitas circunstâncias, através dos animais melhor conhecemos certos seres humanos.

Sem comentários: