30 julho, 2009

O PRAZER DA LIÇÃO


"Bach is like one's daily bread, absolutely basic. One can never get tired of bread. I cannot conceive of being tired of hearing Bach; while one can-seldom, but still-get surfeited with listening to Mozart. But you cannot say Bach is greater than Mozart or Mozart is greater than Beethoven. These are foolish questions; the greatest creative artists are not commensurable." Isaiah Berlin, in "Ramin Jahanbegloo, Conversations with Isaiah Berlin"

O que é um bom professor? O bom professor não é aquele que se esconde atrás de um computador. Não é aquele que se apaga perante a luz de um powerpoint. Não é aquele que não sobrevive sem o manual aberto.

O bom professor é aquele que é capaz de dizer: "Bach é como o pão diário. Nunca nos fartamos de Bach do mesmo modo que nunca nos fartamos de pão". E para que isso possa acontecer é preciso:
1. Ter ouvido muito e conhecer bem a música Bach.
2. Amar a música de Bach.
3. Ter prazer em transmitir aos alunos o prazer em ouvir a música de Bach.
E quem diz Bach, diz, naturalmente, outra coisa qualquer.

2 comentários:

Margarida Graça disse...

O bom professor todos os dias vai para a escola, de pasta na mão cheia de sonhos.

addiragram disse...

O bom professor fica inscrito na nossa "alma". A ilustração veio mesmo a propósito- o meu querido liceu do 6º e 7ºanos, onde encontrei alguns bons professores, entre eles Luísa Guerra.