12 julho, 2009

O PESCOÇO EM ESCADA

Obrigado, Estela!


O Pescoço em Escada

escadaria soberba de onde desces em mim
agarrada ainda a um corrimão escuro do que foi
o mármore branquíssimo
a estalar de calor

que se desfaz num caracol
de passos
e curvas
em azul forte
atravessando as entranhas e o mar onde estamos
num rodopio

e mais ao longe
aquele trecho em madeira que leva ao sótão
já cansado e comido
gemendo a cada passo
ávido

um pescoço em escada
trespassado de graça

(Estela Tschernutter, 11 julho 09)

1 comentário:

Micha disse...

uma uniao perfeita! Adoro a foto e ja subi e desci varias vezes o poema. Lindissimo! Parabens aos dois artistas!