07 julho, 2009

JOSÉ SÓCRATES

"É um rapaz da província que subiu na vida à custa da esperteza e de muito pouco trabalho. Assinou projectos arquitectónicos que não eram dele. Mentiu, recentemente, no negócio da PT. Tem um percurso de opacidade".
Maria Filomena Mónica, I.

Toda a entrevista (vale a pena...), aqui

3 comentários:

José Borges disse...

Esta Maria Filomena Mónica gosta mutio de falar dos outros. Já no seu livro 'Bilhete de Identidade' decidiu expor a vida de toda a gente que conhece, inclusivamente fazendo comentários muito tristes sobre a vida sexual dos seus parceiros (o Vasco Pulido Valente, é que, coitado, não gostou nada). Esta mulher é um exibicionista, sempre que a ouço falar, seja em público seja numa entrevista, refere os seus anos de estudo em Inglaterra, e em como aquilo é que era, muito à frente, nos anos 60 e tal, ela foi estudar para fora!
Não é por isso de admirar que fale agora num tom de desprezo sobre um tipo (sim, o Sócrates é um tipo)que tem como características ser da província e ter subido na vida com pouco trabalho. Não sei o que é que ela conhece da vida do Sócrates para fazer esse juízo de valor, mas não me parece que ela seja capaz de fazer mais algum bilhete de identidade para além do seu.
Eu nem sequer gosto do Sócrates, mas gosto ainda menos da Maria Filomena Mónica.

José Ricardo Costa disse...

Eu também não gosto dela. Mas inimigo do teu inimigo teu amigo é.

E o facto de não se gostar de uma pessoa não é argumento para lhe tirar a razão. Se alguém que eu odeio me disser que 2+2 são 4, tal não signfica que seja falso. E se alguém de quem eu gosto muito me disser que 2+2 são 5, tal não significa que seja verdadeiro.

JR

Ivone Costa disse...

José, assino por baixo do seu comentário.
MFM é das criaturinhas mais insuportáveis que conheço, desde a enumeração das camas por onde andou ( de Oxford a Jerusalém, passando pelo Chile) até às considerações sobre as intimidades com o VPV.
Felizmente, agora com o Erasmus as moças já não ficam tão aparvalhadas com o "ir estudar para fora".

Se os homens sérios não fazem comentários sobre as mulheres com quem dormem, logo as mulheres sérias não deveriam fazê-los sobre os homens com quem deitam.

E,ao dizer "mulheres sérias", estou a dizer exactamente o que o José está a pensar.

Quanto ao Carlos Reis (de quem fui aluna), tem um péssimo feitio, mas cientificamente, tomara ela chegar-lhe a um centímetro do calcanhar.

Porém, ela demonstra alguma razoabilidade ao afirmar que tem dias em que pensa que ninguém gosta dela.

Quanto ao outro tipo, falemos de assuntos mais interessantes.

Ivone