21 junho, 2009

SE FOSSEM ASSIM TODAS AS NOITES DO MUNDO

Num post, já antigo, deste blogue, eu disse que o mundo era um sítio horrível para se viver mas que, infelizmente, não havia outro.
Esta noite, depois de ter acabado de ouvir Jordi Savall tocar na nave central de Alcobaça, reconsiderei: há razões pelas quais ainda vai valendo a pena andar por cá.

3 comentários:

José Borges disse...

Deus do céu!

Sara Raposo disse...

Só uma informação, que provavelmente já possui, existe um filme, chamado "Tous les matins du monde" de Alain Corneau, com a direcção musical e a interpretação de Jordi Savall que vale a pena ver e, sobretudo, ouvir.

Ivone Costa disse...

Cara Sara

Obrigada pela amável informação. Eu já vi 2 vezes "Tous les matins du monde" e temos cá em casa o cd com a fabulosa banda sonora.

Como gosto de retribuir e, já que aprecia bandas sonoras, aconselho-a a ver " La reine Margot" de Patrice Chéreau com banda sonora de Goran Bregovic. Um luxo