20 junho, 2009

PENSAR


Vi, há pouco, na montra de uma livraria, um livro pertencente à colecção "Gestão e Negócios", cujo título era "Pense e Fique Rico".
Fiquei radiante. Descobri, finalmente, o texto ideal para dar aos meus alunos na primeira aula de Filosofia em vez da Alegoria da Caverna de Platão.

6 comentários:

nefertiti disse...

Eu penso e não fico rica... Será que deveria pensar mais? Quanto é que eu pensar para ficar rica?

nefertiti disse...

desculpe, formulei mal a pergunta: Quanto eu devo pensar para ficar rica? : ))

José Ricardo Costa disse...

Olhe, mais vale não pensar nisso...
JR

Adília disse...

Se calhar até é uma boa opção pois começar com a alegoria da caverna é dose de leão, até porque o texto de tão badalado já dá para enjoar, a mim pelo menos.
Quanto ao pense e fique rico pelo menos dá para uma digressão filosófica bem mais criativa a mostrar que afinal a filosofia sempre dá para alguma coisa.

José Ricardo Costa disse...

O texto pode ser enjoativo para quem o dá mas não para quem o recebe. É como no teatro. O actor representa a peça pela centésima vez mas para o espectador é a primeira.

JR

Adília disse...

Bem, mas se o actor se sentir enjoado duvido que consiga entusiasmar o público.