13 junho, 2009

ONIOMANIA


Eu tenho alguma dificuldade em entender isto. Ou a chamada oniomania. Ou melhor, eu entendo a sensação de bem-estar no momento em que se compra uma coisa, o efeito anti-depressivo que isso pode ter, seja um livro, um cd, uma camisa, um carro, um anel, um perfume, uma bugiganga. Eu também me sinto bem quando faço uma compra.

O que eu não entendo mesmo é o facto de estas jovens, que recebem e enviam centenas de sms por dia enquanto estão no msn e mudam de canal de 30 em 30 segundos, ainda terem necessidade de "ir às compras".

1 comentário:

addiragram disse...

Apenas e,tão só, o preenchimento de um vazio "impensável",à semelhança de outros comportamentos aditivos. Quando não existe a capacidade de representação psíquica de uma ausência ou de uma carência, o comportamento aparece no lugar do pensamento, como um pré-pensamento à espera de ser transformado.No desenvolvimento psíquico das actuais gerações encontra-se, cada vez mais, perturbações na relação primária, geradoras deste consumismo compulsivo, alimentado evidentemente por esta sociedade que coloca no altar quem mais tem.
Assistimos, julgo eu, a um processo de decadência como outros que ficaram para trás.