13 junho, 2009

FREUD AVANT LA LETTRE

Lourenço de Médicis

Regresso a Baldassare Castiglione e ao seu Livro do Cortesão. Conta ele que, um dia, um amigo de Loureço de Médicis entrou no quarto deste, encontrando-o ainda a dormir apesar de já ser bastante tarde.

E disse-lhe: "A esta hora, já fui ao mercado novo e ao mercado velho, depois saí pela porta de San Gallo para fazer exercícios ao longo das muralhas e fiz mais mil coisas. E vós ainda dormis?"

E Lourenço respondeu-lhe: " O que eu sonhei numa hora vale mais do que aquilo que haveis feito em quatro."

1 comentário:

addiragram disse...

É assim mesmo! Como sabemos Freud quando escreveu a "Interpretação dos sonhos" foi fazer um estudo bastante exaustivo de muito do que tinha sido escrito e investigado nesta matéria e, desde sempre, os sonhos foram considerados de extraordinária importância para o sonhador. A psicanálise, a partir de Freud, tem aprofundado o papel e a função do sonho. Do Sonho como realização do desejo ao sonho como processo de "digestão" das angústias que nos assolam vai um passo de gigante.Bion,psicanalista notável, trouxe um contributo decisivo às novas concepções sobre o papel do sonho. Uma coisa é certa: quem não sonha, adoece.