04 maio, 2009

POLÍCIAS E LADRÕES


Eu acho esta frase absolutamente fantástica. Homens que se fazem passar por polícias para cometer roubos. É claro que a frase pode ter duas leituras. Mas eu prefiro aquela que, por ironia, dá mesmo vontade de pensar.

Desde manhã cedo que estou a escrever sobre A Mandrágora, uma hilariante comédia escrita por Maquiavel, sim, esse mesmo, o do Príncipe e dos Discursos sobre a Primeira Década de Tito Lívio e, chegado à internet para fazer um intervalinho deparo com esta notícia.

E o que é que uma coisa tem a ver com a outra? A Mandrágora é uma daquelas comédias em que está tudo virado ao contrário: uma mulher piedosa e temente a Deus que é convencida por um frade ganancioso a ter relações sexuais com um desconhecido qualquer, a fim de posteriormente engravidar do seu marido, um homem letrado e bem latinado mas que não deixa de ser o maior parvo e idiota de Florença.

Ora, depois disto, um homem chega à internet e vê homens que se disfarçam de polícias para poder cometer roubos, e o que é que vai pensar? Ok, admito que faria mais sentido se fossem alguns políticos ou empresários que eu cá sei. Mas não deixa de ser um pensamento irresistível. No filme de Truffaut não havia homens que se vestiam de bombeiros para apagar fogos?

Sem comentários: