18 maio, 2009

O MEU MUNDO NÃO É DESTE REINO

Pergunta-me uma colega como é a escola dos meus sonhos. Respondo que, nos meus sonhos, não há escola nenhuma.

5 comentários:

marteodora disse...

Olá Ivone,
wellcome again.
Missed you!

marteodora disse...

Ups,
ando um pouco desatenta...
só agora reparei que, afinal, a Ivone já havia regressado a este blogue há uns dias.
Sorry.
Fico feliz de poder lê-la, novamente!

jose albergaria disse...

Pois, parece-me,que faz mal...
Se fôr ao étimo grego "skholé" encontra coisas muito interessantes
(descanso, repouso,lazer, tempo livre;estudo...).
Obviamente que a evolução latina lhe dá outra conotação, outro conteúdo...e quando entrámos pela idade média, pela "escolástica"!...
Mas a "Akadêmeia" platoniana e, sobretudo, o "Lúkeion" aristotélico (os seus circunlóquios peripatéticos nos jardins, em que Mestre e púpilo se enformavam, aprendendo este com aquele...)podem-na fazer sonhar.Digo eu.
A memória, mesmo que seja a não vivida, com uma pitada imaginação, pode dar "uma obra d'arte".Digo eu.
JA

Ivone Costa disse...

Sabe, Margarida, às vezes demora-se até ver a luz ao fundo dos túneis por onde nos metemos ...

Alice N. disse...

Como me identifico com a sua frase! Há já algum tempo que deixei de sonhar a escola e com a escola, que já considerei como minha segunda casa (ninguém me mandou ser tonta). Valham-nos alguns alunos e colegas... Mas, felizmente, há mais vida e mais belos sonhos para sonhar!...

Já agora, também aproveito para lhe dizer que é muito gratificante voltar a ler os seus textos.

Alice