25 maio, 2009

CÃO COMO NÓS

Estava eu a corrigir uns trabalhos e dou com a seguinte frase: "Os animais devem ser respeitados pois eles são seres humanos como nós". Dei uma gargalhada e escrevi um enorme ponto de interrogação a vermelho por cima da frase. Mas, depois, pensei melhor, e logo me arrependi.

7 comentários:

Alice N. disse...

De facto, dá que pensar... Uma resposta destas merece pontuação máxima.

JCM disse...

Um ponto de interrogação sobre uma coisa dessas deve dar uma queixa na inspecção.

Anónimo disse...

Tal e qual uma assistente de Conrad Lorenz que, quando ele se mostrara surpreso por descobrir que alguns casais de gansos tinham sido infiéis( ao contrário do que é costume entre os gansos)ela tentava animá-lo dizendo:" deixe lá prof. ao cabo e ao resto os gansos são humanos!"

( filho de Addiragram)

José Ricardo Costa disse...

As voltas que a vida dá. Como, um ápice, se passa da indigência à genialidade... Vendo bem, somos todos criaturas filhas de Deus.

JR

Woman Once a Bird disse...

E qual terá sido a intenção do aluno ao escrever tal frase? Tão elaborada quanto a que originou o arrependimento do corrector?

José Ricardo Costa disse...

Talvez se esteja a referir a "intenção" num sentido fenomenológico. Ora, se a consciência é necessariamente consciência de alguma coisa, poderemos defender que, neste caso, não houve qualquer intenção ao escrever aquilo...

JR

manufactura disse...

... acho que alguém disse... e se não o disse devia tê-lo dito alguma vez:"AS MOSCAS, ESSAS ATENTAS LEITORAS DE DARWIN"...