05 abril, 2009

O QUARTO


Eu ando a dizer isto há anos:


Depois, chegam à escola e o que vemos? Professores que deixaram de ser o centro da aula, que deixaram de estar em cima de um estrado a falar, e alunos a pesquisar, a pesquisar, a pesquisar, a fazer trabalhinhos, fichinhas, a aprender a aprender. Ou seja, fazem na escola o que os pais fazem em casa: mandam os alunos para o "quarto". É muito mais fácil assim. Até porque, desse modo, os professores também não precisam de saber. Basta-lhes ser auxiliares de acção educativa que é, já agora, o que os políticos querem que os professores sejam. Mas muitos professores batem as palmas. E a muitos desses professores que batem as palmas há muitos professores que batem as palmas, deslumbrados com a sua elevada e moderníssima abertura de espírito. Há professores e pedagogos que deveriam ser presos por ofensas morais, psicológicas e existenciais.

Vem no Guardian de hoje. Mais, aqui

1 comentário:

marteodora disse...

Esta situação também já se arrasta há anos e a televisão contribuiu, e muito para isto.
Já agora, deixa-me dizer-te que, sem ter nada que ver com o teu post, eu, na adolescência, isolava-me com frequência para ler ou para ouvir música (ter irmãos mais novos nao é fácil :D)!