19 abril, 2009

MAGALHÃES-I

Ontem, em Lisboa, o escritor Ian McEwan contou que, um dia, num daqueles eventos em que a pessoa só não foge se não puder, foi-lhe apresentado Tony Blair, na altura 1ºministro, que lhe apertou a mão "daquele jeito que os políticos o fazem, em que queremos tirar a mão e não conseguimos". Depois disse-lhe: " Sou um grande admirador do seu trabalho, tenho dois quadros seus".
Espero bem que, por cá, o escritor não tenha que se encontrar com o engenheiro. Se tal acontecer ainda vai ter de ir para Inglaterra com um Magalhães debaixo do braço.

Sem comentários: