28 março, 2009

VERDADE OU MENTIRA

Eu também não sou muito dado às correntes. Mas pronto, explorando o adolescente que há em cada um de nós, aceito o desafio do Aguarelas de Turner. Aqui vão então nove frases, seis verdadeiras e três falsas:
1. Já fiz uma passagem de ano, com 22 anos de idade, a ler S. Agostinho.
2. Pintar é um dos meus hobbies.
3. Já estive um mês sem tomar banho de água doce.
4. Já fui baterista numa banda Rock.
5. Já vim sozinho de França à boleia.
6. Consegui caçar, apenas numa tarde, 18 tordos.
7. Já fiz chichi para dentro de uma garrafa de whisky vazia e dei-o a beber a um amigo meu.
8. Já vi o Apocalipse Now 7 vezes.
9. Estive quase a ir para Direito em vez de Filosofia.

10 comentários:

addiragram disse...

Vou meditar com muita concentração e depois...já respondo."Elas" são mesmo difíceis! :))

addiragram disse...

A meditação durou pouco tempo.Aqui vai o meu palpite, mas como não acerto em nenhum jogo, também não devo acertar neste. Serão ou não: 2, 4 e 6.
No fim, vamos dar uma dar uma gargalhada.

Alice N. disse...

Só três? Bom, então escolho as seguintes: 3, 6 e 7.

Não devo ter acertado, como é hábito...

José Trincão Marques disse...

4- Falso (Sabes umas coisas de música, mas não tens perfil de músico praticante. Provavelmente nem ler música sabes. Serás um músico de bancada).

6- Falso (Não te vejo a dar tiros a não ser a alguém do Ministério da Educação. Tens perfil de objector de consciência).

7- Falso (Sem comentários).

José Ricardo Costa disse...

1. Verdade. Tinha de entregar um trabalho dois ou três dias depois, sob pena de não fazer Filosofia Medieval.

2.Mentira. Seria a última pessoa do mundo capaz de fazer uma pintura.

3.Verdade. Algarve, anos 70, campismo selvagem em plena praia do Burgau.

4. Seria incapaz de tocar qualquer instrumento. Nem ferrinhos ou pandeireta.

5. Verdade.

6. Falso. Sou objector de consciência. Não fiz a tropa por sê-lo. Nem nas barraquinhas da feira, para ganhar uma garrafa de Marie Brizard ou de Licor de los Incas, dei alguma vez um tiro.

7. Verdade. Enfim.

8. Verdade.Aliás, só um objector de consciência conseguiria.

9. Verdade. Mas depois imaginei-me de código civil debaixo do braço e caí na realidade. Sou pobre, é verdade, mas não tenho de conhecer o código civil.

Alice N. disse...

Até que enfim! Pensava que não iríamos ter as soluções!
Bem me parecia que iria errar tudo (ou quase). A Addiragram está de parabéns!

José Ricardo Costa disse...

Cara alice N,

Como vê, a natureza humana tem a sua complexidade.Aliás, é precisamente isso que distingue a natureza humana da natureza não humana.

A addiragram, está, de facto, de parabéns. Não viesse ela das "psis"...

addiragram disse...

Então, não é que acertei!! Acabamos por nos "conhecer" um pouco.

Alice N. disse...

Caro José Ricardo,

O ser humano é complexo, é verdade, e ainda bem que é assim.
O José Ricardo também está de parabéns por ter aceitado este desafio.

Alice

P.S. - Imaginava-o bem como jovem baterista de uma banda rock ou como pintor nas horas vagas. Quanto à história do whisky, atrevo-me a fazer-lhe uma pergunta (desculpe se estou a abusar): o seu amigo perdoou-lhe?
:)

José Ricardo Costa disse...

Perdoou. Tinha bom feitio. Moral da História: mais vale fazer as parvoíces todas no momento certo do que, depois, no fim de velho.
JR