20 março, 2009

O ESPELHO ESTILHAÇADO

Ambrogio Lorenzetti - Alegoria do Bom Governo

Os "espelhos dos príncipes" é uma tradição literária surgida na Idade Média e que atingiu o seu auge durante o Renascimento. O seu objectivo seria dar aos governantes pistas para poderem reflectir sobre a sua acção e aproximarem-se da ideia de "governante ideal" nos diversos campos da governação, desde a administração às ciências e educação.

O espelho de Sócrates pode estar todo estilhaçado. Mas o homem olha para aquilo e vê as mesmas águas calmas e límpidas com que Narciso se contemplava apaixonado pela sua própria imagem.

2 comentários:

addiragram disse...

Totalmente de acordo.

jose albergaria disse...

Caro,
Ele há uma diferença e não é pequena.
Sobre Narciso pesava um interdito: estava-lhe vedado contactar com a sua imagem. Quando violou o interdito:morreu.
Já Sócrates, entre outros aspectos a considerar, vive da imagem que criou e projecta sobre os portugueses:isso permitiu-lhe, até agora, sobreviver.
Veremos se resiste aos espelhos que lhe vão ser postos nas próximas eleições e a partir dos quais faiscarão, em farândolas de fogo de artificio, imagens em todas as direcções e para todos os eleitores.
J.A.