16 março, 2009

A CAVE




Josef Fritzl defende-se, dizendo que prendeu a filha na cave para a proteger da "má vida".

As pessoas não levam o argumento a sério mas eu acho que faz todo o sentido. Não é verdade que os regimes comunistas prenderam os seus povos dentro das suas fronteiras e andaram a violar os seus direitos, precisamente para os proteger da "má vida" vinda dos países capitalistas?

O que foi o Muro de Berlim senão um pedaço de betão que transformou a Alemanha num país com rés-de-chão e uma cave?

4 comentários:

Alice N. disse...

Associar a antiga Alemanha de Leste e todo o mundo comunista a um asfixiante rés-do-chão e a uma obscura cave é, de facto, uma imagem muito sugestiva e elucidativa sobre as condições terríveis em que terão vivido muitos milhões de pessoas tragicamente privadas dos direitos mais elementares. Mesmo imaginando esse sofrimento, a verdade é que não encontro paralelo com o horror que terão sofrido as vítimas de Josef Fritzl ao longo de décadas. Pior, talvez só Hitler. O certo é que a monstruosidade dos homens parece não ter limites.

zemanel disse...

... eu gosto do Goodbye Lenin.
Aliás após ver aquele filme sobram mais dúvidas que certezas - e mal de quem disser o contrário. Do "Goodbye", devemos todos perceber que o mundo não é só preto (no caso vermelho) e branco.
E que nesse intervalo cabe uma palete de cores imensa, do tamanho da vida do Homem.
Penso que conhecerá o filme.
Por isso não entendo que queira comparar o caso do senhor Fritz (na austria) com a RDA - num assomo grosseiramente anticomunista e bafiento. O seu post limita-se ao triste preto e branco dos pré-conceitos: Que só se explica talvez por um delírio criativo.Embora livre, felizmente.
Cumprimentos,

jose albergaria disse...

Caro JRC,
Como sempre...a pôr o dedo nas feridas.
A banalização do MAL não se compadece com qualquer tipo de paleta de cores.
O horror vermelho é simétrico do Branco, ou do negro Nazi, ou do castanho Facista!
A metáfora que você utiliza para confrontar o monstro austriaco, que encerrou e brutalizou, anos a fio, uma filha numa cave austriaca...a mim, pareceu-me adequada e certeira.
Eu gostei imenso do "Adeus Lenine", do filme.
Já do Ulianov, do Illich, esse foi um dos principais responsáveis, senão mesmo o primeiro responsável (a par de Trotsky, Estaline,Béria, Honecker, Fidel e etc...)do terror vermelho e da deriva concentracionária do comunismo, que pode bem ser a imagem reflectida do Nazismo e do "labor" do monstro austriaco...desse mesmo que está agora a ser julgado.
Abraço,
J.A.

addiragram disse...

Totalmente certo! Do ponto de vista psicanalítico está descrita uma defesa muito primitiva, a que M.Klein deu o nome de identificação projectiva que consiste na projecção sobre o outro de aspectos desconhecidos do próprio, para assim permanecerem desconhecidos. Um dia um indivíduo que cometera um abuso sexual sobre a filha dizia que não queria que ela fosse para casa de um familiar porque ele poderia ser muito perigoso...Esta foi uma das pistas( juntamente com outras) que ajudou os Técnicos a considerar a hipótese como muito provável.
A analogia está muito bem conseguida.